Para garantir total segurança durante a checagem, existe uma série de etapas que visa identificar possíveis indícios de fraude de identidade 

O ambiente de negócios tem passado por diversas transformações ao longo dos anos. Com o advento da tecnologia, questões como o relacionamento com o cliente e a eficiência operacional se tornaram ainda mais cruciais para que as empresas continuem crescendo em um mercado cada vez mais competitivo.  

Para lidar com essa concorrência que não para de aumentar, investir em transformação digital passou a ser uma necessidade para empresas de todos os segmentos e tamanhos. De acordo com um estudo realizado por um braço de transformação digital da Sambatech, 45,7% das empresas nacionais já estão implementando uma estratégia de Transformação Digital, enquanto 30,5% estão em fase de desenvolvimento.  

Quando pensamos em soluções que otimizam o relacionamento com o cliente, uma ferramenta que vem ganhando destaque é o onboarding digital. Aplicando tecnologias disruptivas durante o processo de validação cadastral de clientes, o termo tem como objetivo permitir um maior nível de automação nos processos de coleta, validação, armazenamento e gestão das informações recebidas pelo usuário. Mas como funciona, de fato, esse processo? 

Etapas do onboarding digital

Para que toda a validação seja feita de maneira segura e eficiente, evitando possíveis falhas durante a checagem, o onboarding conta com diversas etapas. De forma totalmente automatizada, o processo busca reduzir erros e prazos, visto que a verificação é realizada em poucos segundos. O onboarding funciona da seguinte maneira: 

  • Classificação e análise: ao receber um documento para análise, ele passa por um processo de classificação. Nessa etapa é identificado se aqueles dados pertencem a uma CNH, RG ou comprovante residencial, por exemplo; 
  • Extração de dados: após conferir o tipo do documento – RG, CNH, Identidade de Conselhos ou Forças Armadas, por exemplo –, a imagem é tratada e a extração dos dados é realizada. Nessa extração, conhecida como Full OCR, informações como nome, CPF, data de nascimento e nome da mãe são conferidos em bases públicas da Receita Federal do Brasil;  
  • Background Check: nessa etapa, após a análise do documento, são reunidas todas as informações sobre o usuário armazenadas em bureaus. Com isso, é possível identificar se aquelas informações estão de acordo ou se há algum indício de fraude; 
  • Biometria facial: em seguida, é realizado o processo de biometria facial, a fim de identificar se a selfie enviada pelo usuário corresponde a mesma pessoa apresentada no documento analisado. Além dessa verificação, há outra etapa conhecida como Prova de Vida, que possibilita detectar expressões faciais, modelagem e formato de rosto, com o objetivo de comprovar se a pessoa que está colocando a face no verificador é uma pessoa real e não uma imagem estática ou máscara de fraude, por exemplo; 
  • Análise documentacional: esse processo é semiautomatizado e consiste em verificar se o documento recebido é verdadeiro ou falso. Deste modo, após um “tratamento” na imagem com o apoio de Machine Learning, Analytics e Inteligência Artificial, os analistas averiguam as informações do próprio documento, analisando se o brasão, a chancela, o formato de gráfica, dados preenchidos, espaços e alinhamentos da escrita, entre outros pontos, estão de acordo. 

Após a validação completa, a empresa identifica aquele usuário é realmente quem diz ser, podendo seguir com o processo de cadastramento.  

Nós, da Nextcode, analisamos mais de 80 tipos de documentos diferentes. São cerca de dois milhões de documentos verificados mensalmente em um tempo médio de 13 segundos de processamento, garantindo mais de 95% de acurácia nas informações, acelerando a jornada de KYC (Know Your Customer ou “Conheça seu Cliente”). 

Estamos apoiando as instituições em seus processos de validação cadastral, e acima de tudo, prezando pelo relacionamento com seus usuários, com o propósito de identificar o que é realmente genuíno. O Onboarding Digital está em nosso DNA. Vem pro Time Nextcode!

Não deixe de conhecer nossas soluções

Luiz Penha

Luiz Penha

COO da Nextcode, grande vivência em infraestrutura de TI. Apaixonado por empreendedorismo e acredita que a segurança da informação é um dos grandes diferenciais das empresas.

Leave a Reply